IMPRENSA / NOTíCIAS / VENTO NO ROSTO

FEIRA E CONGRESSO

21 a 23

setembro de 2017
das 12hs às 20hs

EXPO CENTER NORTE SP

PAVILHÃO AMARELO

INSCREVA-SE

Serviço de empréstimo de scooter e bike elétrica é testado em passeios por parques e no centro histórico da cidade

Tatiana Babadoubulos

O projeto Bike Sampa, com 200 pontos de empréstimo de magrelas na cidade, pode ganhar concorrência motorizada. Vinte bicicletas e scooters elétricas –dez de cada modelo– estão sendo testadas pela empresa espanhola que quer implantar o sistema em São Paulo, a Cooltra.

Por enquanto, ela promove tours pela capital em três rotas diferentes: parques, centro histórico e Paulista. Feito sempre aos domingos na ciclofaixa de lazer, o passeio de bicicleta dura de duas a cinco horas e custa R$ 100 por pessoa. Com a scooter, sai a partir de R$ 150, com três horas.

O primeiro percorre do Villa- Lobos até o Ibirapuera, passando pelos parques do Povo e Trianon, em um total de 28 km. A segunda opção é no centro e inclui o Pateo do Collegio e o Theatro Municipal (ponto de encontro), com 8 km. Já o terceiro tour, pela avenida Paulista, vai da Vila Mariana até a praça do Ciclista, na Consolação, somando 10 km.

A bike elétrica funciona com pedal assistido, ou seja, é preciso pedalar para o motor funcionar, ainda que a força usada seja menor do que aquela necessária para fazer uma bicicleta comum andar.

Com a scooter elétrica, os percursos não são permitidos na ciclofaixa e é preciso ter carteira de habilitação para moto para conduzi-la. São duas opções: o tour dos parques e o "histórico", que parte da estação do metrô Santos-Imigrantes e passa pelo parque da Independência, Mosteiro de São Bento e Theatro Municipal. Os passeios devem ser agendados com 48 horas de antecedência, com mínimo de quatro participantes e o máximo de dez.

"Não é um projeto só de bike, mas de tecnologia. Pode ser uma solução de mobilidade urbana e ambiente", diz Island Costa, diretor da Cooltra e vice-presidente da Abve (Associação Brasileira do Veículo Elétrico). Segundo ele, o esquema de empréstimo deve ser implantado na cidade no segundo semestre deste ano.

A circulação de bikes elétricas nos mais de 230 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas foi liberada em dezembro do ano passado, quando o prefeito Fernando Haddad (PT) baixou o decreto 55.790.

Fonte: Folha de SP

Vídeos

VE na GLOBONEWS

Sete milhões de veículos elétricos foram vendidos em todo o mundo no primeiro semestre de 2013.

Ver todos