IMPRENSA / NOTíCIAS / CURITIBA INICIA OPERAçãO DO MAIOR SISTEMA DE MOBILIDADE ELéTRICA INTELIGENTE PúBLICA DO PAíS

FEIRA E CONGRESSO

21 a 23

setembro de 2017
das 12hs às 20hs

EXPO CENTER NORTE SP

PAVILHÃO AMARELO

INSCREVA-SE

A uma semana para a Copa do Mundo, Curitiba dá o pontapé inicial numa jogada que deve colocar mais uma vez a cidade na vanguarda de soluções de mobilidade urbana, com baixo impacto ambiental. Entra em campo nesta quinta-feira, 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Ecoelétrico Curitiba, sistema que integra o uso de veículos elétricos, eletropostos e outros dispositivos.

O projeto é ancorado pelo programa de mobilidade elétrica inteligente de Itaipu. O Ecolétrico Curitiba é um dos pilotos de uma iniciativa que reúne a Itaipu Binacional, o Centro de Excelência da Indústria da Mobilidade (CeiiA), de Portugal, a Prefeitura de Curitiba e a Aliança Renault-Nissan. 

O início da operação do projeto piloto de Mobilidade Elétrica Inteligente (Mob-i) ocorre de forma simbólica em solenidade na Prefeitura de Curitiba, às 9h30, no salão Brasil. Participam da cerimônia o prefeito Maurício Fruet, a vice-prefeita de Curitiba, Miriam Gonçalves, e a diretora financeira executiva de Itaipu, Margaret Groff, as duas mulheres que lideram o projeto. 

Segundo Margaret, “o projeto Ecoelétrico Curitiba é bem mais que uma demonstração de uso dos veículos elétricos. Seu objetivo é o avanço na pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para o usuário final. Por isso, são fundamentais os aspectos de integração e conectividade, que estão na essência do projeto Mob.I”.

Participam ainda da cerimônia o presidente executivo do CeiiA, José Rui Felizardo, e o vice-presidente da Renault do Brasil, Alain Tissier.

O sistema

O Curitiba Ecoelétrico é composto por uma frota de treze veículos - cinco Zoes, três Kangoos e dois Twizys, da Renault, e três ônibus protótipos, montados pela Itaipu Binacional, que serão entregues ao longo do mês de junho. Os veículos foram cedidos em regime de comodato à Prefeitura, pela Itaipu e pela Renault, por um período de dois anos.

Com exceção dos ônibus, os automóveis já estão a serviço da Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) e Instituto Curitiba de Turismo. A intenção é validar a utilização dos veículos elétricos de forma compartilhada.

Na primeira fase, serão instalados dez eletropostos, dos quais sete já estão em operação nos seguintes locais: Praça Rui Barbosa, Parque Tanguá, Parque Barigui, Secretaria de Administração, Palácio 29 de Março, Setran-Prado Velho e Jardim Botânico.

Mobi-me

A partir de agora, a frota está habilitada a operar dentro do sistema de gestão de mobilidade elétrica inteligente - Mobi-me, sistema desenvolvido pelo CeiiA, que permite o monitoramento online, com a atualização de indicadores de energia elétrica consumida, número de viagens e distâncias percorridas. 

O monitoramento inclui o cálculo dos gases de efeito estufa que deixam de ser lançados na atmosfera, principalmente o CO², já que os veículos elétricos não provocam poluição do ar (e nem sonora, pois o motor é silencioso). Esses dados poderão ser acompanhados pelo endereço: 
www.ecoeletrico.curitiba.pr.gov.br.

Utilização

A Guarda Municipal já opera os veículos no serviço de ronda e patrulhamento nos parques da cidade, no zoológico e ainda como módulo móvel, para circular pelas praças. Já a Setran deve utilizá-los em seu programa de educação no trânsito e também como suporte às atividades de seus agentes.
O Instituto Curitiba de Turismo irá destinar os veículos para um Centro de Informações Turísticas Móvel. Os carros elétricos transitarão em locais estratégicos de grande aglomeração de turistas, como a Arena da Baixada, as intermediações das Fanfest e do polo hoteleiro. Outro objetivo é dar suporte às atividades recreativas e culturais.

O sistema

O sistema mobi.me foi desenvolvido pelo Ceiia. Em Portugal, já está em andamento um projeto que permite aos usuários abastecer seus carros em eletropostos mediante o uso de um cartão inteligente.
A parceria com Itaipu foca no desenvolvimento de um sistema de gestão de abastecimento e compartilhamento de veículos, entre outras soluções de mobilidade de nova geração. O projeto inclui várias etapas até 2020, nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, desenvolvimento de produtos, desenvolvimento de protótipos e industrialização (carregadores, bicicletas e veículos elétricos).

Mobilidade elétrica

Na usina de Itaipu, o convênio com o CeiiA se soma à parceria que existe desde 2006, com empresas do setor elétrico, montadoras e fabricantes de componentes, para a pesquisa e desenvolvimento de protótipos de veículos elétricos.
Em oito anos, numa parceria com várias empresas, já foram desenvolvidos e montados, num galpão da área industrial da usina, mais de 80 protótipos. Desde 2012, as pesquisas também abrangem o desenvolvimento de uma bateria, o “coração” de um elétrico, que funciona à base de sódio, sal de cozinha.

Aviso importante:

Atenção, jornalistas que vão fazer a cobertura do evento do lançamento do Curitiba Ecoelétrico. Logo após a solenidade no Pátio da Prefeitura, todos estão convidados a conhecer o Centro de Operação de Mobilidade (que opera a frota elétrica) que funciona no Instituto Curitiba de Informática. 

Ali, será possível acompanhar de perto, em tempo real, tudo o que acontece com os veículos elétricos e os demais componentes do sistema: desempenho, gasto de energia, distância percorrida e "pegada ecológica", entre outros.

Ecopas

Na mesma ocasião e local, no CeiiA, será apresentado o Ecopas. O que é? É uma medida de sustentabilidade aplicada aos projetos pilotos de mobilidade elétrica inteligente durante a Copa do Mundo. Os detalhes serão explicados. Endereço do CeiiA (41) 3074-6200/(41) 3350-6200, na Rua São Pedro, 910 80035-020 - Cabral Curitiba, PR.

A Itaipu

A Itaipu Binacional é a maior usina de geração de energia limpa e renovável do planeta e foi responsável, em 2013, pelo abastecimento de 16,9% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 70% do Paraguai. Em 2013, superou o próprio recorde mundial de produção e estabeleceu a marca de 98.630.035 megawatts-hora (98,63 milhões de MWh). Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

Fonte: Paraná Shop

Vídeos

VE na GLOBONEWS

Sete milhões de veículos elétricos foram vendidos em todo o mundo no primeiro semestre de 2013.

Ver todos