IMPRENSA / NOTíCIAS / CONECTIVIDADE é MEGATENDêNCIA

FEIRA E CONGRESSO

21 a 23

setembro de 2017
das 12hs às 20hs

EXPO CENTER NORTE SP

PAVILHÃO AMARELO

INSCREVA-SE

A indústria automotiva mudará mais nos próximos dez anos do que nos últimos 50. Entre as tendências estão inovações tecnológicas nas áreas de conectividade, eletrificação e direção autônoma, assim como revoluções nos modelos de negócios (mobilidade como serviço), que provocarão a disruptura dos modelos atuais. A conectividade e a telemática assumem importante papel para a sustentação desse novo modelo de serviços e são a prioridade número um nas agendas de todas as montadoras. 

Nesse contexto, a conectividade é megatendência tecnológica, que abrirá receitas e lucros adicionais nos segmentos comerciais de transporte de cargas, construção e agronegócio. O advento da IoT (Internet das Coisas), a conexão dos ecossistemas e o surgimento do mercado promissor de startups demandam novos serviços remotos, nos quais a integração com veículos assume papel fundamental na indústria do transporte. A exploração de dados massificados via aplicação de inteligência artificial e big data analytics deve gerar novas oportunidades de receita e monetização na prestação de serviços, de modo a atrair novos atores para o cenário automotivo, tais como os gigantes digitais IBM, Microsoft, Apple, Google e Amazon, entre outros.

 

No curto prazo, a otimização do custo operacional (TCO) e a gestão da frota e do motorista ou operador serão vitais para a competitividade do transporte comercial. Adicionalmente, a proteção para cargas visadas e a redução de acidentes representam demandas específicas para o transporte de cargas, que dependem basicamente do acesso remoto aos dados operacionais da plataforma eletrônica do veículo. Portanto, o acesso remoto aos dados associados à conectividade surge como fator-chave de sucesso para a atual indústria de transportes. Como consequência, a conectividade deixa de ser diferencial para se tornar qualificador, sendo ofertada como standard de fábrica pela maioria dos fabricantes de veículos comerciais, por meio de soluções de conectividade das marcas extensivas às frotas multimarcas.

A médio e longo prazos, a conectividade se tornará commodity essencial para a operação das novas tecnologias da indústria automotiva, que são os veículos autônomos e veículos elétricos. A telemática e a conectividade são dependentes da infraestrutura, especialmente das operadoras de telecom, o que muda a forma e o ritmo de como o desenvolvimento é dirigido. Parcerias individuais ou associações entre OEMs (montadoras) e telecoms passam a ser importantes para o futuro de desenvolvimento automotivo.

Christiano Blume é consultor sênior em telemática automotiva da empresa CBlume Conectividade & Estratégia e palestrante.

Veja mais: https://www.dgabc.com.br/Noticia/2763874/conectividade-e-megatendencia

Vídeos

VE na GLOBONEWS

Sete milhões de veículos elétricos foram vendidos em todo o mundo no primeiro semestre de 2013.

Ver todos